15
07.17
0

sempre que eu puder

Embora eles fiquem guardados no gatil passeiam por volta da casa todos os dias, e isso faz muita diferença pra evolução deles, que vão acompanhando os pais e irmãos e aprendem tão rápido que em poucas horas já se comportam de forma a nem se perderem mais no terreno e nem sentirem medo por explorar o desconhecido, como é normal no começo.

Eu percebo que isso é tão importante na formação deles e  e vejo que as coordenações motoras e equilibrios próprios da espécie e ele se tornam autoconfiantes e firmes em poucos dias.

Não me preocupo mais em ter aqueles brinquedos mega power americanos pilm plim importados caríssimos [nada contra] que vejo na fotos dos outros gatis enquanto es nossos tem as ávores, plantas e muros de pedra pra curtir. Até nos pardais eles ficam de olho e dali já observo os instintos caçadores aflorando em cada. Tem uns que nem ligam, mas outros, aquelas guerreiras logo se sobressaem no grupo, como a Cassandra.

Mas o fato de eles se relacionarem bem com a natureza daqui não significa que se eles vierem a morar em apartamento que nas janelas não precisa de tela. Precisa sim!

Esse é o Goyê, que puxou características conquistadoras de coração do pai, Cappuccino. Desde pequeno já é simpático e amistoso mostrando sua capacidade de mostrar que confia na gente. Coisa mais linda. wapp de Goyê: 24-992919229.

 

WhatsApp Image 2017-07-05 at 16.49.25

 

Posted by Vania Posted in Filhotes, Sem categoria
Tags: , , , , ,

Leave a Reply